NO AR AGORA!

Bom Dia Concórdia

08:00 11:30

Com três remanescentes, Athletico tenta repetir feito no Maracanã e voltar à final da Copa do Brasil após dois anos

Publicado em 27 de outubro de 2021

Santos, Márcio Azevedo e Nikão foram titulares do Furacão em 17 de julho de 2019, na classificação diante do Flamengo. Times se reencontram nesta quarta, às 21h30, no Maracanã

 

Athletico tenta repetir a façanha de 2019 e eliminar o Flamengo pela Copa do Brasil nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã, pelo jogo de volta da semifinal. O elenco rubro-negro conta com três remanescentes da classificação de dois anos atrás.

O goleiro Santos, o lateral Márcio Azevedo e o meia-atacante Nikão conhecem bem esse sabor. Os três foram titulares nas quartas de final em 17 de julho: 1 a 1 no tempo normal e 3 a 1 nos pênaltis.

Santos, por exemplo, foi o nome da classificação. Ele teve uma atuação tranquila durante a partida e não falhou no gol de Gabigol, mas brilhou nas penalidades. O goleiro defendeu as cobranças de Diego e Everton Ribeiro. Vitinho também errou, mas mandou para fora.

 

Nikão não foi decisivo como costuma ser e sua apresentação foi apagada. Tanto que o técnico Tiago Nunes o substituiu aos 24 minutos do segundo tempo por Bruno Nazário, que deu a assistência para o gol de Rony.

Já Márcio Azevedo esteve em campo de forma segura até a reta final, quando saiu para Lucho González entrar com objetivo de bater um pênalti. O meia argentino cumpriu a meta e converteu.

O Furacão que jogou naquela noite foi: Santos; Jonathan, Robson Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo (Lucho González); Wellington e Bruno Guimarães; Nikão (Bruno Nazário), Marcelo Cirino (Vitinho) e Rony; Marco Ruben

 

Erick e Léo Cittadini, os dois meio-campistas que devem ser titulares nesta quarta-feira contra o Flamengo, também faziam parte daquele grupo e ficaram no banco na partida em 2019.

Há dois, após eliminar o Fla, o Furacão passou pelo Grêmio nas semis e depois foi campeão contra o Inter.

O zagueiro Thiago Heleno estava no elenco em 2019 e segue em 2021, mas estava impedido de atuar na ocasião. Ele pegou seis meses de suspensão por doping, junto com o meio-campista Camacho. O defensor foi pego no exame após o 1 a 0 sobre o Tolima, em 9 de abril, pela Libertadores – o clube assumiu a culpa.

No atual time do Furacão, Santos e Nikão continuam na formação inicial do agora treinador Alberto Valentim. Thiago Heleno, que era titular antes do doping, retomou a posição de “General” ainda em 2019.

Quem perdeu vaga foi Márcio Azevedo, que viu Abner crescer na lateral. Nicolas era o reserva imediato até o começo do mês, mas está no departamento médico. Assim, Azevedo fica como alternativa – ele também já atuou no meio-campo na temporada e fez apenas 16 jogos. Pedrinho é outra opção, só que não pode jogar a Copa do Brasil por ter atuado pelo Vitória.

A provável escalação para o jogo contra o Flamengo é: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nicolás Hernández; Marcinho, Erick, Léo Cittadini e Abner; Terans, Nikão e Renato Kayzer.

 

Para o jogo desta noite, Alberto Valentim repetirá a formação do jogo de ida. O zagueiro Nicolás Hernández e meio-campista Léo Cittadini, que foram novidades, seguem no time. Já Christian, que retorna de suspensão, fica no banco.

Furacão e Fla já fizeram sete confrontos eliminatórios na história. O Furacão se deu bem em duas oportunidades: Copa do Brasil: (quartas de final 2019) e Primeira Liga (semifinal 2016).

O time carioca levou a melhor em cinco ocasiões: Copa do Brasil (final 2013 e oitavas 2020), Brasileiro (semifinal 1983), Copa Sul-Americana (segunda fase 2011) e Supercopa do Brasil (final 2020).

Vale destacar, também, que nas duas vezes que o Athletico disputou as semifinais da Copa do Brasil, o destino foi a final. O Rubro-Negro paranaense eliminou o Grêmio em 2013 e 2019. Na primeira oportunidade, contudo, ficou com o vice diante do Flamengo.

No tempo normal, por outro lado, o retrospecto favorece o rival carioca. Em seis jogos pela Copa do Brasil, foram três vitórias do Flamengo e três empates. O Mengo marcou nove gols, enquanto o Athletico fez cinco.

Athletico Flamengo empataram na Arena da Baixada em 2 a 2, na semana passada. Os times rubro-negros medem forças novamente na quarta-feira, às 21h30, no Maracanã.

Na Copa do Brasil, o gol como visitante não é critério de desempate. Então, igualdade na soma dos placares leva a disputa para os pênaltis. O classificado pega Atlético-MG ou Fortaleza na finalíssima.

Fonte: g1


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Current track
Título
Artist